Síndrome do Ovário Policístico

O mioma uterino é motivo de preocupação? Conheça os tipos e saiba como proceder caso eles apareçam nos seus exames.
Mioma uterino
6 de agosto de 2020
Você tem insatisfações com seu nariz, mas não quer se submeter a uma cirurgia? Conheça a rinomodelação.
Rinomodelação ou rinoplastia modeladora
27 de agosto de 2020

A síndrome do ovário policístico é uma doença muito comum, que afeta mulheres mais jovens. Conheça os sintomas e tratamentos.

Síndrome do Ovário Policístico: sintomas e tratamentos

Já ouviu falar em síndrome dos ovários policísticos ou SOP? 

A SOP é uma doença comum, que acomete muitas vezes as mulheres jovens. 

Sintomas

Os sintomas mais comuns são a ausência da menstruação ou uma menstruação muito irregular que demora para acontecer e com um intervalo muito longo. 

Também o aparecimento de pêlos pelo corpo, onde normalmente a mulher não tem, como rosto, parte interna do braço, linha do abdômen, costas, geralmente locais em que os homens têm pelos.  

O escurecimento de algumas regiões também é queixa recorrente, além da dificuldade para engravidar.

Isso acontece porque a mulher não ovula e a gente só engravida se ovular. 

Como diagnosticar e tratar?

A primeira coisa que a gente tem que identificar é se a sua falta de menstruação, excesso de menstruação, menstruação irregular, excesso de pelo no corpo realmente são causados pela síndrome do ovário policístico. 

Se for, a gente tem que tratar essa alteração. 

O que é muito importante você saber é que não se trata SOP com remédio, isso é besteira. 

Você vai procurar vários ginecologistas e a maioria vai te falar que é só tomar anticoncepcional que resolve, mas não é. 

Essa é a forma mais fácil da paciente parar de ter ciclo irregular, parar de ter um sangramento ausente ou em grande quantidade e é mais fácil resolver o problema. 

A síndrome do ovário policístico tem que ser tratada de forma adequada. 

A gente tem que conversar e adequar o estilo de vida da paciente: alimentação, atividade física e por aí vai. 

O anticoncepcional, o remédio, até pode entrar como coadjuvante, para melhorar sua qualidade de vida. 

Isso para você não estar no meio do shopping ou na academia e ter aquele sangramento inesperado. 

O anticoncepcional vai aparecer para lhe dar qualidade de vida, mas ele nunca vai tratar o seu problema. 

Então se você tem SOP ou acha que pode estar com a doença, agende com seu ginecologista para ser examinada adequadamente, para que ele faça o pedido de exames complementares, se necessário, para afastar outras causas e poder tratar direitinho essa alteração.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *